6 de setembro de 2011

Cansado

“Fui perdendo toda aquela vontade de manter as mesmas coisas dos mesmos e velhos jeitos. Tinha me cansando do jeito com a qual os seres humanos a minha volta estava tratando as coisas, nesse caso, as minhas coisas. Excesso de confiança talvez nunca tenha existido, dai eu me recordo que nunca fui uma pessoa ao qual as confidencias fossem um porto seguro. Sei lá, pensava apenas que as coisas deveriam servir para a gente aprender, mas, de um jeito muito estranho fui me distanciando da realidade e por hora, fui me distanciando de todos e tudo que tentava me cercar. Penso que não posso mais precisar dos favores dos outros, pois de certa forma, eles me vem cobrar depois tudo que antigamente já haviam me feito. Preferi então, me trancar nesse quarto todo pintado de falta de luz. Chorei por dias e noites; recolhi sobre a toalha branca que envolvia minha cama e lá depositei todo a minha angustia. Se um dia existiu alguma coisa boa, ela morreu e para onde foi nunca mais intercederá por aquilo deixado aqui no lamaçal por debaixo do Céu. Decidi morrer, mesmo que em poucas proporções…”

11 comentários:

kelly anne disse...

Não estou achando a barra de seguidores então vou fazer um comentário :
O jeito como escreve é excelente, você tem talento! Agora achei muito depressivo , hehe.

Samuel Nascimento disse...

o exagero é um fator importante para o poeta. Usar de uma simples dor a sua maior angustia.
Massa demais mano, dê umas lidas em coisas novas, expandirá a sua escrita e enredo.
http://menteilicita.blogspot.com/

Matheus Salvino disse...

Com licença.
Pois então, as vezes me acho no vazio, trancado dentro de mim. Uma masmorra, sabe? Daí vem a poesia.
Não qualquer coisa escrita, não qualquer imagem. Mas a poesia do "eu sozinho". Aquela que parte, reparte e não ajuda. Mas faz pensar.

Parabéns pelo blog.

Diogo disse...

Parabéns.

lollyoliver disse...

Você é muito talentoso, gosto muito do jeito que você escreve.. Me sinto as vezes assim também.. Mas deixo passar, são as fazes da vida.
http://lollyoliver.wordpress.com/

Karla Hack dos Santos disse...

Bem sincero ao que sente.. segue conforme o seu pensamento íntimo.. Me agrada seu jeito de escrever.

;D

Nando! disse...

Muito bom o texto! E intenso tb!!!

c26e8c76-d195-11e0-833d-000bcdcb8a73 disse...

Gostei muito, y esta parte é verdade >> Penso que não posso mais precisar dos favores dos outros, pois de certa forma, eles me vem cobrar depois tudo que antigamente já haviam me feito.

Anônimo disse...

é, cara, mas não se esqueça que cada um arca pelas consequências das suas decisões... se vc decidiu morrer, mesmo que em pequenas proporções...


[b]Dicas de Sexo - Visite o meu blog
http://diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com/

Victor Lourenço disse...

A tristeza, como qualquer sentimento, é passageira. A vida é um aprendizado que não cessa.

http://dinheirodemetal.blogspot.com

Patty disse...

oiie
gostei! sauhsuahsau
vou visitar su blog mais vezes...
patty-missgirl-patty.blogspot.com
sigo todos que me seguirem, basta deixar coment
p.s: jah estou te seguindo e peço que retribua!