3 de setembro de 2011

Meu corpo e o dele

"Senti que o medo dele se aproximar de mim, era o medo que ele tinha de sentir o que tanto tempo eu vinha sentindo. Tudo bem. Era normal sentir uma aversão ao novo e eu poderia esperar o tempo que fosse... Sei que de uma hora para a outra, ele mudou. A água tornou-se vinho e seu corpo parecia desejar o meu. Então, me entreguei. Em seus braços sonhei com as novas possibilidades e claro, desvendava cada desejo seu, despindo-o e entrelaçando o seu corpo junto ao meu. Os seus pelos encontraram em minha pele, a insignificância e notou que meu corpo era o essencial parar cobrir-lhe. E assim fiz. Sem me opor a nada; desci minhas mãos e vi o seu respirar mais ofegante. Entreguei-me e ele se entregou. Colocou-me de costas para ele e assim, tornamo-nos um, antes mesmo de sermos um do outro..."

9 comentários:

Juliana Cysne disse...

Belo texto, foi você que escreveu? E parabéns pelo blog!

Elaine_Cade disse...

Tu quem escreveste? Gostei^_^
http://casadacolinablog.blogspot.com

Dudd Mart disse...

Muito lindo o texto *.* Gostei da foto também =D

Corpo Definido disse...

si fooi vc mesmo qui escreveu PARABENS mt bomm

http://corpo-definido.blogspot.com/

Mariá disse...

bom,como sempre!

lollyoliver disse...

Muito bom o texto, e a foto bonita demais.
http://lollyoliver.wordpress.com/2011/09/04/novas-aquisicoes-esmaltes/

kaikesantana . disse...

Gostei muito do texto, bem interessante e instigante.

se puder visita ae .
http://pensamentoscontextualizados.blogspot.com/

Blog UaiMeu! disse...

Interessante seu texto!
Que ela consiga ser amada...
passa la?
http://uaimeu10.blogspot.com/

Anônimo disse...

TEXTO MARAVILHOSO! GOSTEI MESMO... QUEM É A AUTORIA?
ABRAÇO

RÔMULO GOMES