18 de outubro de 2011

Tic-Tac

Juno, aquele filme adolescente em que uma garota de dezesseis anos fica grávida e doa o seu filho. A questão aqui não é essa centralidade ao qual venho revelar algo, mas sim que um dos personagens do filme é viciado em Tic-Tac, aquelas micro-pastilhas. Momento de nostalgia? Quem sabe? Mas quem nunca quando criança acreditou fielmente que se tratava de remédio? Era bom, pois sarávamos qualquer doença com balas e se acreditávamos mesmo nisso, mostra que em nossa cabeça, somos capazes de chegar as alturas, mas crescemos e perdemos aquela inocência. Nem em remédios propriamente receitados por especialistas nos convence de cura.

Bem, foi no Tumblr Alegria Compartilhada, do Vulgo Lipiscrip que encontrei menção a isso que estou dizendo. E quero ir além. Do que realmente estamos precisando de cura? De nossos afetos? Com certeza. Sempre quando possível estamos mendigando por atenções. Buscamos fora de nós uma satisfação chamada reconhecimento e se isso não vem, caímos num deserto árido chamado fracasso e de lá só os fortes conseguem levantar e seguir em frente. No Tumblr, tem outras coisas infantis que se a gente olhar bem no tempo, ganhou espaço bem significante em nossa vida.

É cura de nossos medos que precisamos simplesmente quando a vida nos pede coragem e para seguir em frente. Esbarramos nos primeiros obstáculos e fazemos desses momentos, funerais de nós mesmo e quando vemos que ninguém chora a nossa derrota, perdemos as estribeiras. Não sabemos ser sozinho na vida, quando simplesmente a solidão é que pode nos devolver a nós mesmos e nos retirar do próprio deserto que ela nos instiga a viver.

Precisamos de Tic-Tac para as nossas infelicidades, Tic-Tac para as nossas angústias. São de mini-pastilhas de sabedoria que carecemos e não de grandes antibióticos que de certo modo, curam um lado, mas expõem os outros a uma doença as vezes maior. Necessitamos rapidamente de um pouco de nossa infância de volta só para podermos olhar para nós mesmo diante do espelho e recordar o que prometemos tempos atrás: quando eu crescer, vou ser o pai, a mãe, enfim, o adulto mais legal do mundo.

20 comentários:

Cabeça Feminina disse...

adoreeei o blog e estou seguindo!!


qnd tiver um tempinho, se quiser conhecer o meu serah mt bm vindo!


grande beijo


http://cabecafeminina.blogspot.com/

Blog UaiMeu! disse...

Ficou mto bom seu texto..
Abraços

Marcos P. disse...

Eu sempre achei que tic tac era balinha.. passava comercial na tv gente kkkkkkkkkk "tic tac, só 2 calorias"

Karla Hack dos Santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renan Leal disse...

adoro analogias, o tic tac não era minha bala preferida da infãncia, mas acho também que muita gente precisa de uma pílualde amor, e eu não tô falando de viagras e afins, é de um tic-tac mesmo! Abs grátis!

Nádia disse...

muiiiiiiito bom seu texto!

Renan Leal disse...

eu ia dar um calote, pq estão me calotando, rs! mas seu blog é bom demais para ser calotado! sucesso, brother!

Os Embromation disse...

gostei da analogia!

Maíra Cintra disse...

Adorei o texto! Tudo faz sentido
"...estamos mendigando por atenções. Buscamos fora de nós uma satisfação chamada reconhecimento e se isso não vem, caímos num deserto árido chamado fracasso e de lá só os fortes conseguem levantar e seguir em frente. No Tumblr, tem outras coisas infantis que se a gente olhar bem no tempo, ganhou espaço bem significante em nossa vida." Concordo com essa parte também. Sempre estou mendigando atenção, carinho mas de uma forma que as pessoas não conseguem ver.
Parabéns
mairacintra.blogspot.com

Victor Lourenço disse...

Um tic tac sempre vai bem. Não importa a ocasião...

Wanessa Carvalho :) disse...

amoo tic tac !

e belo texto *-*
adorei o final..kk


beijos..

http://www.wanessacarvalhoem.blogspot.com/

Lucas Adonai disse...

tic tac é tudo de bom
adorei o blog ;D

Anderson J. disse...

Muito bom o blog, você escreve muito bem!
comenta o meu blog?

http://errosxacertos.blogspot.com/


vlw, até a próxima.

paradigmas universal disse...

O tempo passa tic tac tic tac e as questoes são sempre as mesmas, como conseguir um potinho de felicidade...

me visite amigo abraço

Lorenna Guerra disse...

Adoro tic-tac, a proposito, estou comendo agora. hahaha

Bj
http://www.garotasdizem.com/

Lucas Adonai disse...

Blog show!
Parabéns ;D

ManoloFail disse...

Isso mesmo cara Parabéns !

Veja a atualização do blog
manolofailbr.blogspot.com

Comentem e sigam retribuo !

NANDo disse...

"Precisamos de Tic-Tac para as nossas infelicidades, Tic-Tac para as nossas angústias. São de mini-pastilhas de sabedoria que carecemos e não de grandes antibióticos que de certo modo, curam um lado, mas expõem os outros a uma doença as vezes maior"

Muito bom o texto. Frisei essa analogia que gostei mto!

João Batista de Lacerda disse...

Quando criança gostava do Tic-Tac do relógio antigo, que funcionava na base da corrente.

Bruno Dias disse...

Eu trocava essas balas por bonecos com um amigo meu playboyzinho...
Ou seja eu dava muta manta nele...Rsrs