8 de fevereiro de 2012

A vida não pára


Calma? Quem é que tem? Onde é que se compra? E quando é que se usa? E para que de fato serve? Indagações que gira em torno do meu, seu, nosso umbigo. Quando temos, alguém não tem e por que seríamos nós também, portador disso tudo? Diz à letra que é porque o corpo pede um pouco mais de alma. Somos, desde nossos surgimentos, seres repletos de idiossincrasias. De fato, a vida não para e nós estamos dentro desse globo, que nos derruba, nos encaixota, nos enfia em qualquer coisa e a gente? Ah! Nós também não podemos parar.

E por não podermos parar vamos vendo que o Tempo, um senhor de irremediável respeito tem pressa e se a gente não se une a Ele, vamos ficando para trás, vivendo a profecia das muitas lágrimas e rangeres de dentes. Obedece quem tem juízo e recusar não é para nós, que mesmo não entendendo o jogo dessa nossa existência, ainda arrisca, dança a valsa e ainda continuar a labuta diária que se chama humanidade. Essa vida é rara, eu e nós somos raros.

Não esperamos o que os outros fazem filas. O mal é tudo o que há dentro de nós e ainda acho que o pior mal é aquele que a gente faz por nós mesmos. O que vem de fora, não fica para sempre e só nós somos capazes de mover positiva ou negativamente por dentro. Quem constrói e desconstrói os castelos, se chama Eu Superior e Ego. Somos loucos, dementes e até mesmo sementes. Colhemos o que plantamos; tornamos-nos aquilo que planejamos e o resto é tudo aquilo que sobra e a gente está jogando fora, esquecemos que podemos dividir, somar... A gente vai fingindo, mas só fingir nesses tempos não basta, precisa-se tem!

As coisas a nossa volta acontecendo de forma acelerada e nós aqui, parados? Não, isso não é legal. Precisamos acordar pra vida e sair, voar, sonhar, fazer e verbalizar nossa vida. Dar ação, movimentar a nossa história pois quem ficar parado, vai se perder com a multidão que não quer ser esquecida. Não podemos mais esperar nada de ninguém, menos ainda cobrar alguma coisa de alguém. Se formos bons, faremos nós por nós e por aqueles que cultivamos algum sentimento bom, sem esperar nada em troca e isso não é masoquismo, é amor a vida que se tem e por quem está do nosso lado.

A vida não pára e nós também não. Gosto de sentir o sabor do Tempo; as vísceras dos acasos; as nostalgias... É bom parar em meio ao caos, dar as mãos para os sentimentos e realizar pequenas e grandes coisas. É misturar tudo, somar, dividir... Colorir os espaços em branco, dar outras cores as lacunas já estilizadas. É o eu do lado avesso, transbordando de vez em quando, quando até mesmo o pouco faltar. E aí? Será que temos tempo pra perder? Não! Sabe por quê?
Porque a vida é tão rara!

Para @alehdelaveyga, @_felipe_brandao!

12 comentários:

Fernanda disse...

adorei seu texto, muito bom mesmo.
veja o meu blog.


http://vida-fragil.blogspot.com/

abreumalatinha disse...

Gostei do texto.
A vida é corrida, mas é intensa.

http://abreumalatinha.blogspot.com

Andy A. disse...

texto muito bom e essa música de Elza é uma maravilha ...

http://andyantunes.blogspot.com/

Wendell Ribeiro disse...

adorei o blog, adorei o texto

http://somethingaboutbooks.blogspot.com

Isabella Amaral disse...

Ótimo texto sobre o ser humano, seus sentimentos e sua relação com a vida. Vivemos tão alucinados que as vezes desprezamos o que está ao nosso lado, e que pode ser muito bom.
ótimo, ótimo.

Mosaicos de uma vida disse...

Verdade. Por isso tão importante viver o hoje, afinal nosso amanhã dele depende.
Estou passando por uma fase de correr pra recoperar meu tempo perdido. Não sei se conseguirei, também porque "não temos mais esse tempo pra perder" como diz na música.
Ah! Vi esse filme semana passada. Não sei como reagiria se acontece comigo o que aconteceu com a médica... mas enfim... paciência!

Rafael Sorigoti disse...

A relação humana é algo complexo, e muito mais muito complicado ....
Bom Blog, já estou lhe seguindo ...

Se puder passe no meu, lá falamos de temas que a sociedade normalmente deixa passar

http://meuexamedeconsciencia.blogspot.com/2012/02/o-maior-problema-do-brasil-o-povo.html

KISSIS MARIE disse...

Muito bom o texto, realmente me fez pensar na minha vida e em como eu estou vivendo-a. Eu estou vivendo uma época muito sofrida pra mim e estou vendo o tempo passar em minha volta, sem acompanha-lo.

Gerando uma nova visão disse...

Pesado esse texto, parabens
Aproveito para seguir seu blog

cabelosescuros disse...

olá eu sempre pensei é melhor viver o hj pq amanha a deus pertence a vida é boa e frustante tb gostei muito do seu blog tem muito conteudo ja estou te seguindo por favor me segue tb http://cabelosescuros.blogspot.com/

Ana Paulla disse...

otimo para mim, depois q descobri ser um pouco diferente dos outros comecei a viver o hoje..

http://atrento.blogspot.com/

Tiago disse...

Muito bom o texto!